Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2019

Despertar das borboletas

Coração te viu há um tempão,
mas a princípio sentiu nada, não.
Um dia, como outro
qualquer no mundo,
mergulhou nos olhos teus...
E naquela cena de segundos,
percebeu que havia algo ali,
até então desconhecido...
E foi assim, com aceleradas
e ruidosas batidas, no cantinho
esquerdo do peito,
pela alegria da descoberta,
que ele despertou aquelas
preguiçosas borboletas,
há muito tempo dentro
de mim adormecidas.

s.melo

Caos

A tela transparente e vazia
A cabeça cheia.
O coração perdido em reflexões 
Como choque de meteoros
Os olhos fundos, 
O sorriso raso, 
A vida descolorida
Sem primavera interior
O universo em descompasso.

Passou. 
Foi apenas um momento
Que parecia atravessar a eternidade,
Mas passou.

Ao som do teclado, a tela foi preenchida com versos
As explosões inconsequentes, 
Transformaram-se em serenas pulsações,
Carregadas de desejos pelo novo
Os olhos e o sorriso se acenderam.
As borboletas, do estômago, festejaram.
A vida estava outra vez em cores.
Em tons de aurora boreal,
O universo (interior) retomou sua ordem
A alma amanheceu outra vez.

Página em branco - Suely Melo

A vida é um página em branco.
Tem gente que rabisca,
tem gente que desenha,
tem gente que pinta.
Tem gente que rasga e joga fora,
como forma de tentar estancar a dor.
Tem gente que para no tempo,
numa página de um tempo bom,
como forma de não deixar escapar
algo que o/a encantou.
Tem gente que só escreve, não reflete.
Tem gente que tenta apagar,
esquecer, reescrever.
E tem gente que vira a página
e começa tudo outra vez.

liemversos

Outros tempos - vida que vai, saudade que fica

Por liemversos

Flores dos mais variados tipos e cores desabrochavam no jardim. Borboletas e beija-flores encantavam com leveza e muita graça em cada bater de asas. E pássaros cantavam alegremente, despretensiosamente, anunciando um novo dia. A primavera chegara.

As crianças brincavam, correndo de um lado para o outro. O vento da liberdade balançava os seus cabelos. Os pequeninos corações batiam acelerado, quase saltando para fora do peito. Tudo era tão bonito, tão perfeito. A alegria de viver e aproveitar cada momento, mesmo sem saber a importância disso, estava presente em cada sorriso, em cada olhar, em cada movimento.

Lá havia gatos, cachorros, galinhas e seus barulhentos cocoricós. E um entardecer que era pura poesia. Um entardecer como nunca mais vi em nenhum outro lugar por onde andei. Um entardecer que caia lento, sem pressa, delicadamente e incrivelmente laranja. Inesquecivelmente poético.

Lá não tinha energia elétrica, mas tinha um céu de lua e estrelas para iluminar as noi…

Gira o Mundo - Suely Melo

Gira o mundo, leva a vida,
leva longe muito longe...
Gira o mundo, leva além;
Muito além do horizonte.

Gira o mundo, gira a cabeça...
Dilacera o coração,
gira sempre sem demora,
transforma sonho em ilusão.

Gira o mundo, fico tonto,
A um passo de me perder;
Noutro canto me encontro,
Pronto para viver.

Seja aqui ou em qualquer lugar, 
na brevidade ou na eternidade,
aonde quer que eu vá,
que eu seja sempre verdade.

Não importa quantas vezes,
O mundo vai girar;
Tampouco quantas vezes,
O coração vai se quebrar.

Aonde o ocaso me levar.
Irei, morrerei, se preciso...
Renascerei outra vez, amigo,
quando o Sol, na manhã, despontar.

Planeta Coração - Suely Melo

Os caminhos são tantos, 
os sonhos oceanos.
Os amores encantos, 

as vaidades enganos;
É a vida! 

Uma caixinha colorida.
Dentro dela, 

labirintos e saídas,
encontros e despedidas.
Meu coração é um planeta,
que flutua 

no infinito do meu ser,
que adora ser o que é...
Um planeta povoado
de lembranças e incertezas,
de verdades e ilusões,
de paixões e canções...
E, embora, por vezes inquieto,

no seu flutuar 
encontra a serenidade, 
e eterniza o momento.
Ainda que seja breve, 

é válido, ele sabe e aceita.
Porque o destino de um coração 

é ser inconstante...
Este é o mágico sentido 

da sua existência. 

Poesia

A poesia está em todo lugar.
Em você, em mim, no luar, no mar...
Está na tristeza (ou alívio) do fim, 
na beleza do começo, 
na esperança do recomeço. 
Está na leveza da alma 
de quem sabe doar. 
Na grandeza de quem estende a mão, 
de quem abre o coração. 
Em cada vez que amanheço, 
em cada mergulho dentro de mim 
- ou do outro. 
Na arte do encontro. 
Até no desencontro. 
Está no amor e também na dor. 
Na perfeição da natureza, 
na incerteza... 
Poesia é vida nos dizendo: viva.
Aproveite. Sonhe. Desperte. 
Lute.Deseje. Chore. Seja humano. 
Seja presente. Espere. 
Vá em frente. Enfrente. 
Experimente... 
Porque tudo passa. 
E passa muito de repente.