Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Os erros que não cometerei com meus filhos

-->
É uma grande responsabilidade ser pai ou mãe. Tudo porque a partir do momento em que um pequeno ser faz-se presente na vida de um casal, tudo fica diferente. Tudo passa a girar em torno dele. Um filho quando criança depende, única e exclusivamente, de seus pais. Deve-se, no entanto, durante o seu desenvolvimento, ensiná-lo a ser independente. Isto é fundamental. 
Ter um filho não é simplesmente gerar uma vida. Há que se ter tempo para dedicar-se à sua criação. Dar carinho, atenção; participar assiduamente do seu dia-a-dia. Tem que ser e estar presente. Mas o que vemos hoje em dia é uma enorme falta de cuidado dos pais para com os filhos. Claro que, muitas vezes, isso não é consciente.
Na verdade, esta realidade é uma conseqüência da modernidade, já que esta trouxe uma grande evolução feminina, em todos os sentidos desta palavra, na prática. Ela é mulher, profissional, mãe. A evolução é boa? Claro que é. Alcançamos grandes espaços, antes privilégio apenas dos homens. A…

A MAGIA DAS PALAVRAS

--> As palavras são mágicas, são parte da comunicação e esta é necessária para a vida humana. As palavras podem ser belas, podem transmitir-nos tranqüilidade, emoção. Podem dar-nos consolo, também perturbação e até dor. As palavras me encantam como me encanta o infinito. Como é bom ouvi-las, lê-las ou escrevê-las. Elas me fascinam. Elas são tesouros por seu valor imensurável. 

Se tenho em minhas mãos uma caneta, uma folha de papel e uma idéia na cabeça, posso ultrapassar qualquer barreira existente, seja de tempo, seja de espaço. Posso inventar mundos, dar vida a seres inanimados. Posso viajar para qualquer parte do universo, voar, tornar possível o que parece impossível e inacreditável. Porque as palavras são portas abertas para uma nova realidade, um novo tempo, um novo existir.
O homem morre, mas suas palavras ficam e andam pelo mundo, acalentam os corações, fazem sonhar, ensinam. As palavras são mágicas, alegram e entusiasmam a alma de seu ouvinte e de seu interlocutor. 
Muit…

A prática do verbo amar

-->        Será que realmente sabemos o verdadeiro significado do verbo amar? Ou será que somos seres presos a emoções irreais apenas para não vivermos em vão? Será que amar é abrir mão de viver a própria vida em favor de outra pessoa? Será que podemos chamar de amor sentimentos que levam um individuo a querer a morte se esse não for correspondido?  O que é certo é que tudo em nossa existência é um grande ponto de interrogação. Somos especiais porque raciocinamos, porque nos inquietamos, porque somos imperfeitos? Somos especiais porque sentimos amor, raiva, alegria, tristeza? Talvez. Ou talvez especiais sejam os animais irracionais que não precisam se questionar sobre suas ações e reações. Eles simplesmente seguem seus instintos, sem culpa, sem dor, sem medo.

        Será que praticamos o verbo amar? Será que estamos dispostos a doar sem a pretensão de receber na mesma proporção? De nos entregar ao outro ou a causas diversas sem esperar nada em troca? Talvez, em vez de ficarmos…

O ovo, a margarina; um encontro único

O ovo vai para a frigideira. Ela espera-o no fogo. A margarina já está derretida e muito quente. O ovo é despejado de sua fina casca e vai direto ao seu encontro. É embebido por ela, que o faz chiar, um chiar suculento, convidativo.
Uma pitadinha de sal sobre a gema e logo o cheiro de ovo frito incendeia o ambiente. O que era um misto de transparência e sensibilidade, agora é branco e amarelo firme. O fogo é brando. Vira de um lado. Vira do outro e agora está entre douradinho nas bordas arrebitadas, branco e amarelo. Que delícia!
Vai chegando ao fim o caloroso encontro entre o ovo e a margarina. Um encontro único que jamais se repetirá. Nem para um nem para o outro. O fogo é apagado. Uma parte da margarina faz parte do ovo, assim como uma parte do ovo faz parte da margarina. Vida curta, porém intensa.





-Li Melo-