O ovo, a margarina; um encontro único



O ovo vai para a frigideira. Ela espera-o no fogo. A margarina já está derretida e muito quente. O ovo é despejado de sua fina casca e vai direto ao seu encontro. É embebido por ela, que o faz chiar, um chiar suculento, convidativo.
Uma pitadinha de sal sobre a gema e logo o cheiro de ovo frito incendeia o ambiente. O que era um misto de transparência e sensibilidade, agora é branco e amarelo firme. O fogo é brando. Vira de um lado. Vira do outro e agora está entre douradinho nas bordas arrebitadas, branco e amarelo. Que delícia!
Vai chegando ao fim o caloroso encontro entre o ovo e a margarina. Um encontro único que jamais se repetirá. Nem para um nem para o outro. O fogo é apagado. Uma parte da margarina faz parte do ovo, assim como uma parte do ovo faz parte da margarina. Vida curta, porém intensa.





-Li Melo-

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus