Entre os versos meus

Acendeu minhas estrelas
e fez do meu céu
o mais belo em todo o universo.
Mas um dia voou de mim
e foi morar noutros abraços.
Doeu.
Ainda assim,
será parte de minha poesia.
A lembrança mais bonita
de um amor que se perdeu
no infinito de outros olhos.
E viverá para sempre
entre os versos meus.

Comentários

  1. Às vezes o que passa mais depressa é o que mais fica.
    GK

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus