Perfume

Ah! Esse perfume!
Essa lembrança sem nome.
De quem? De onde?
Quem será que se esconde,
No fundo da minha saudade?
Esse rosto que não vejo,
Apenas sinto o estalo de um beijo
E um imenso desejo
Queimando no peito.
Será mesmo lembrança
De um tempo que passou,
Que o tempo há muito levou?
Ou será apenas um sonho,
Que acreditei ser realidade?
De onde vem essa saudade,
Essa vontade, esse perfume,
Sem rosto, sem nome,
De quem, de onde?







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus