Indagações

Como explicar o que não entendo?
Como viver um amor tão intenso,
Tão confuso, mas verdadeiro?
Impossível aos olhos do mundo,
De uma sociedade hipócrita, que reprime
Os sentimento, os quais não estão dentro dos "padrões".
Como explicar o que sinto no peito?
Como calar meu grito, sufocar minhas lágrimas,
Para que ninguém desvende meus segredos,
Para que a máscara pareça a face real
Para que os olhos enganem, quem para eles mirar?
Como fugir do que pede a alma, se a todo instante
Inquieta-se, revira-se por dentro? porque mesmo sabendo 
O que quer, a matéria ilusória insiste em ser mais forte?
Que valores são esses?





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus