O ciclo da vida

Nos momentos mais importantes de nossas vidas,
você não estava lá.
Quando a tempestade veio furiosa na madrugada fria,
você não estava lá
Quando o sol nasceu e se pôs, no horizonte,
cheio de graça e encanto,
Você não estava lá.
Onde você estava?
O que procurava?
Aonde queria chegar?
Se a mulher que te amava estava lá.
Sozinha, desamparada,
tentando esconder dos filhos pequenos, a dor,
mas que ao cair da noite, na escuridão daquele fim de mundo,
chorava, abafando com o travesseiro os soluços e as lágrimas.
Mas seus filhos também estavam lá.
Você se importava?
Com uma mala na mão, você sempre partia.
E em nosso coração uma saudade doía.
Tempos depois, você retornava.
Com a mala na mão e um novo relógio no pulso.
Às vezes trazia um violão.
Ao vê-lo, com alegria, a gente sorria! 
Mas, ao mesmo tempo, o víamos como um estranho.
E foi assim toda a vida, você nunca foi constante
Um dia era de chegada, o outro de despedida
Um dia estava tão perto e no outro tão distante

Faltou o seu calor em nossos invernos.
Faltou o seu sorriso em nossas primaveras.
Sobrou saudade e muita espera.
Faltou carinho e amor.
Você queria riqueza e o que encontrou?
Não sabe que no fim do arco-íris - se você chegar lá
é só o pote de ouro que encontrará?
Sim, é isso, nada além disso.
Mas, como posso lhe condenar?
Sei do seu sofrimento,
mesmo que nunca tenha falado dele.
Sei, que ao nascer, aqueles que deveriam lhe cuidar,
deram-lhe para outros.
Embora estes outros tenham doado todos os seus melhores sentimentos a você,
Sei que não é suficiente para preencher o espaço de um coração ferido pelo abandono.
O amor é uma semente, tem que plantar para colher.
Procure e as encontrará em sua alma.
Semeie-as. O amor brotará e um novo ciclo se iniciará.
O amor só precisa de uma chance.

Comentários

  1. Que reflexão mais bela que o seu texto desperta Su!
    Porém, há muitos que podem ler com um pesar no coração, talvez por se identificar com este que partia, ou com o vazio, destes que esperaram. O amor sempre merece uma chance, mas às vezes, tem gente que não quer chance nenhuma! Beijooos!

    ResponderExcluir
  2. Que linda! E que lindo e lúcido cometário, Mary. Infelizmente, tem gente que não quer chance ou que simplesmente não a percebe chegando, chegando e ela passa e o amor se vai.
    Um beijão.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus