Pular para o conteúdo principal

O poder do convencimento

Em uma sociedade desigual e passiva como a nossa, composta em sua maioria por indivíduos sem a mínima consciência politica, torna-se cada vez mais difícil acreditar na honestidade de seus governantes. Se um povo não tem conhecimento, informação, consequentemente será facilmente manipulado, convencido de alguma forma a desperdiçar o que tem de mais valioso; o poder de decisão, o direito da escolha, o seu voto.
          
Somos muitos, mas não sabemos da força que temos, já que fomos ensinados a não pensar, a aceitar sem questionar tudo que chega até nós; neste contexto o sentido da palavra “muitos” é nulo, transforma-nos em rebanho. Estamos no século XXI e ainda se faz troca de voto por alimento e até por remédio neste país, como na época dos coronéis e o voto de cabresto, isto é cumulo da falta de senso.


Contudo, será que somos culpados por não termos opinião formada sobre nossa politica? Será que somos o espelho de nossos líderes? Não, neste caso somos as vitimas; não temos educação, alimentamo-nos mal, não temos saúde nem moradia. 


Vivemos precariamente amontoados nas grandes cidades ou esquecidos nos sertões deste belo país. No entanto, comparecemos em massa às urnas e elegemos àqueles, que tem como trunfo o conhecimento e a prática do convencimento.                                                                            

É preciso começar a educar nossas crianças, ensiná-las a refletir sobre a sociedade em que vivem, para que futuramente possam ser cidadãos dignos, ativos no processo de construção de uma nação com mais igualdade, consciente de seus direitos, deveres e obrigações. Para que saibamos discernir entre políticos que realmente se preocupam com a nação; e os artistas, palhaços e Ex-BBBs, que são convidados pelos partidos com o único intuito de arrecadar votos.

Cabe àqueles que realmente acreditam nesta pátria e na capacidade de entendimento de sua gente, se a esta for dada a oportunidade do aprendizado, a árdua tarefa de ensinar. O poder de mudar está em nossas mãos, tudo que devemos fazer é nos unir, trabalhar com comprometimento e verdade; só haverá mudança, se houver uma iniciativa, um começo. Aprender a entender e a lutar por uma sociedade com melhores condições de vida, é um direito de todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Despertar das borboletas

Coração te viu há um tempão,
mas a princípio sentiu nada, não.
Um dia, como outro
qualquer no mundo,
mergulhou nos olhos teus...
E naquela cena de segundos,
percebeu que havia algo ali,
até então desconhecido...
E foi assim, com aceleradas
e ruidosas batidas, no cantinho
esquerdo do peito,
pela alegria da descoberta,
que ele despertou aquelas
preguiçosas borboletas,
há muito tempo dentro
de mim adormecidas.

s.melo

O mundo é uma janela

O mundo é uma janela...
cada um vê a vida
por meio dela.
Tem gente que
a mantêm fechada,
tem gente que
a deixa sempre aberta...
Simplesmente porque
não quer perder
nenhum segundo
das vezes em que ela é
incrivelmente bela.

s.melo

Não me deixe só (apelo à poesia)

Muitas vezes guardo o choro e a dor.
Não desejo revelá-los, pertencem a mim.
Não interessam a mais ninguém.
Só os entrego à poesia.
Somente ela me conhece verdadeiramente.
Como explicaria o que se passa por dentro?
São tantas incertezas, descaminhos, pedregulhos.
Ela me entende e serena minh'alma.
Mas eu não preciso entendê-la, apenas senti-la.
Viver entre seus versos. E ela em mim.
Este é o nosso pacto.
Não me deixe só neste mundo de hipocrisias.
Neste mundo de mentiras e injustiças.
Sabe de minhas fraquezas, de minhas tristezas,
de meus ais.
Sabe que sou parte disso, mas nisso não quero pensar.
Sabe também que tenho no peito um músculo,
que bate involuntariamente e que é frágil e inconstante.
Não o fiz assim. Ele é assim.
Daria a vida para tê-lo mais forte, decidido.
E que não sentisse tanto. Impossível.
Quem sabe noutra existência?
Há tantas estrelas por aí, mas por ora tenho de ficar aqui.
Oh, Deus, por que pessoas pisam nos corações umas das outras?
Não pisam apenas. Sapatei…