Sorria, meu bem

Complexos, contraditórios, errantes. Difícil chegarmos a um entendimento real sobre o que somos de verdade. O segredo da vida? Talvez nem exista. Se existe, talvez nunca desvendaremos. Não sabemos ao certo o que há nos bastidores de nossa existência. Isto é certo. Por isso, temos que tentar fazer da vida uma inesquecível viagem em busca de tudo que nos alegra a alma.

Então, quando o mundo lhe parecer cruel, sorria. Sorrir é o melhor remédio para curar nossas mazelas. Sorrir é abrir-se para novas possibilidades. Sorria, não para esconder-se, mas para mostrar-se. Não para fugir da realidade, mas para encará-la de frente. Não para fingir felicidade, mas para atraí-la. Sorrisos encantam. Despertam paixões. Desarmam. Tente sorrir, mesmo quando a vontade de chorar for maior, mesmo quando o coração ficar pequeno e apertado dentro do peito. Saiba que tem sempre alguém precisando de um sorriso seu.

Não seria justo, no entanto, querermos que todos os dias, todas as pessoas se sentissem felizes e sorridentes ou tristes e desesperançadas. O contraste também é parte e é necessário à vida. Precisamos conhecer um e outro. A tristeza e a alegria. A derrota e a vitória. O ódio e o amor. As lágrimas e os sorrisos. Isso é o que torna a vida interessante. Afinal, que graça teria a história de cada um se tudo fosse sempre igual? A materialidade não permite satisfação plena de nossos desejos. Mas uma eterna busca desta. É justamente neste caminho que a aventura da vida se dá.

s.melo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maria e José

É preciso insistir - sempre

Adeus, João de Deus