Pular para o conteúdo principal

Sorria, meu bem

Complexos, contraditórios, errantes. Difícil chegarmos a um entendimento real sobre o que somos de verdade. O segredo da vida? Talvez nem exista. Se existe, talvez nunca desvendaremos. Não sabemos ao certo o que há nos bastidores de nossa existência. Isto é certo. Por isso, temos que tentar fazer da vida uma inesquecível viagem em busca de tudo que nos alegra a alma.

Então, quando o mundo lhe parecer cruel, sorria. Sorrir é o melhor remédio para curar nossas mazelas. Sorrir é abrir-se para novas possibilidades. Sorria, não para esconder-se, mas para mostrar-se. Não para fugir da realidade, mas para encará-la de frente. Não para fingir felicidade, mas para atraí-la. Sorrisos encantam. Despertam paixões. Desarmam. Tente sorrir, mesmo quando a vontade de chorar for maior, mesmo quando o coração ficar pequeno e apertado dentro do peito. Saiba que tem sempre alguém precisando de um sorriso seu.

Não seria justo, no entanto, querermos que todos os dias, todas as pessoas se sentissem felizes e sorridentes ou tristes e desesperançadas. O contraste também é parte e é necessário à vida. Precisamos conhecer um e outro. A tristeza e a alegria. A derrota e a vitória. O ódio e o amor. As lágrimas e os sorrisos. Isso é o que torna a vida interessante. Afinal, que graça teria a história de cada um se tudo fosse sempre igual? A materialidade não permite satisfação plena de nossos desejos. Mas uma eterna busca desta. É justamente neste caminho que a aventura da vida se dá.

s.melo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O mundo é uma janela

O mundo é uma janela...
cada um vê a vida
por meio dela.
Tem gente que
a mantêm fechada,
tem gente que
a deixa sempre aberta...
Simplesmente porque
não quer perder
nenhum segundo
das vezes em que ela é
incrivelmente bela.

s.melo

Maria e José

Por Sueli Melo

Ele nasceu primeiro. Maria, dois anos depois. Os pais de José não o quiseram, deram-no aos tios. Maria era a antepenúltima dentre mais de dez irmãos. Pois é, o tempo passou e um dia, os destinos de Maria e José se cruzaram. José tinha olhos verdes e acesos. Os de Maria eram castanhos e meigos. Ambos repletos de sonhos. Os sonhos ingênuos refletidos nos olhos de qualquer adolescente de qualquer tempo. Casaram. Ela contava então com dezesseis anos e ele com dezoito. Ele queria ser cantor. O violão sempre fora seu amigo mais leal. Nas noites enluaradas entoava as modas que lhe alegravam o espírito. Maria queria conhecer o mundo. Gostava de ler, dançar, viver. Eles tiveram sete filhos, mas eles são outra história. Esta é a de Maria e José.
  Maria criou os filhos praticamente sozinha. Trabalhava dia após dia para que não faltasse nada em casa. Empreendedora nata, fazia render, de forma criativa, qualquer quantia de dinheiro que lhe caísse nas mãos. Durante um tempo chegou a…

É preciso insistir - sempre

Por Sueli Melo

Talvez uma das coisas mais difíceis de ser conquistada nesta vida seja a nossa capacidade de compreender - justamente pela dor que isso causa - que não podemos controlar o mundo à nossa volta. Mas a gente se engana. Acha que  sempre está no comando das situações. Não estamos, porém.

Porque a vida é feita de relações nada simples. Qualquer que seja a situação, ela vai envolver sentimentos diversos. E em maior ou menor intensidade: raiva, amor, tristeza, alegria, medo, insegurança. E no sentir, pensar e agir das pessoas ninguém pode mandar. Nem mesmo quem os vivencia.

Cada um é um universo complexo e desconhecido - muitas vezes de nós mesmos -, que, ingenuamente, acreditamos conhecer. Tentar entender e aceitar essa realidade é uma luta penosa e constante.

É preciso arranjar forças e acreditar que o impossível não existe, para tentar vencer, a cada dia de vida, os males que nos matam por dentro e ser um ser melhor.

É preciso insistir. Sempre. Esta é a minha busca.